Notícias

FBG – Serviço Especial COVID-19 EDIÇÃO 7

Um minucioso estudo de revisão, após análise cuidadosa de numerosos trabalhos bem conduzidos e incluindo milhares de pacientes, permitiu importantes conclusões sobre a relação entre a COVID-19 e a gastroenterologia.  Tendo em vista essa análise, a American Gastroenterological Association (AGA) propõe recomendações baseadas em evidência para a conduta de pacientes com COVID-19:

Informações importantes para gastroenterologistas

Sintomas gastrintestinais não são tão comuns como previamente estimados

A prevalência foi:

(a) diarreia: 7,7% (em pacientes ambulatoriais a prevalência foi inferior: 4,0%);

(b) náuseas / vômitos: 7,8%;

(c) dor abdominal:  3,6%.

  1. COVID-19 pode se manifestar atipicamente, com sintomas gastrintestinais

A infecção pode se apresentar a diarreia como sintoma inicial, com prevalência global de cerca de 7,9%. A diarreia é muito frequentemente acompanhada de sintomas respiratórios altos. Em alguns casos, entretanto, a diarreia pode preceder por alguns dias outros sintomas e COVID-19 pode apresentar inicialmente sintomas gastrintestinais antes do desenvolvimento dos sintomas respiratórios.

  1. Monitoração de pacientes com diarréia, náuseas ou vômitos para outros sintomas de COVID-19

Os pacientes devem informar os gastroenterologistas se começaram a apresentar febre, tosse, falta de ar ou outros sintomas respiratórios após o início das manifestações gastrintestinais. Se for o caso, deve ser considerado o teste para COVID-19.

  1. Anormalidades nos testes funcionais hepáticos devm abranger avaliação completa

Em aproximadamente 15% dos pacientes COVID-19 podem ser observadas anormalidades nos exames hepáticos. Deve ser considerado, entretanto, que os dados até o momento analisados indicam que tais anormalidades são mais comumente atribuíveis aos efeitos secundários de uma enfermidade grave, do aos danos hepáticos primariamente mediados por vírus. Tendo em vista essas observações, é importante considerar etiologias alternativas, por exemplo, hepatites virais quando novas elevações nas aminotransferases são observadas.

Referência:
Sulthan S et al. AGA Institute Rapid Review of the GI and Liver manifestations of COVID-19, meta-analysis of international data and recommendations for the consultative management of patients with COVID-19. Gastroenterology (view on web browser). Acesso 15/05/2020.

Joaquim Prado P Moraes-Filho
Diretor Comunicação da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG)
Professor Livre-Docente da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)

Tags

Anuidade 2020